amorfagia

Meu amor,
vou perfurar seus olhos com pimenta
e devagar colocar as sementes
em cada gota de suas lágrimas

Quero encher os seus ouvidos de sal
de pedras grossas e translúcidas,
vou caramelizar seus dedos,
eu vou come-los com molho rosé

Os seus cabelos, tão pretos
mergulharei em iogurte branco
besuntarei a sua testa de champanhe
e o resto do seu corpo de licor.

Um cacho de uva vai coroar a sua barriga
aveia e mel cobrirão seu corpo
ovos de codorna, tamparão
os seus furos mais longínquos

Na boca, compota de tangerina
e gelatina de morango
daquelas molinhas pra você engolir,
aos poucos

Os ramos de sálvia e alecrim
eu vou atar nos seus pulsos
junto com dentes de alho e
fatias de limão.

Enrolando seu corpo eu vou
usar folhas de agrião e de rúcula
e a mostarda, amarela, vai ser
usada no final.

As cerejas marrasquino ficarão
espetadas nos dedos dos pés

Os louros fecharão o botão da camisa
e os pistaches ,a sua calça.

E assim vou te comer
como sempre quis.

2 Respostas para “amorfagia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s