Pesto de Pobre

Acordei numa segunda me sentindo sofisticada, porém, morando no largo da batata. Olhei pela janela de meu apartamento no oitavo andar e decidi que queria ter um almoço muito chique. Pesto é considerado algo sofisticado, é daquelas receitinhas que a gente nunca sabe fazer, mas sempre pede no restaurante porque é chique, fato consumado, jogue a primeira pedra quem nunca pensou assim.

Abri uma garrafa de vinho pela metade, liguei o skype pra me deliciar com as histórias de minha amiga que estava na jordânia e fiz assim:

Um punhado de manjericão, lave e seque.

Num processador de alimento coloque o suficiente de azeite para o seu manjericão e um dente de alho ( ou dois se for o caso, ou três…), processe até ficar homogêneo.

Acrescente sal e pimenta e as folhas de manjericão. Processe.

Acrescente “aquele” parmesão do saquinho, que tá ali, sempre na geladeira.

Processe mais um pouquinho e pronto.

( as favas com os pinholes!!! Ficou bem bom, afinal).

Como dizia a Marie Clarie, chique é ser inteligente, então faça aquela pastinha, abra um Nietzsche e seja feliz.

Uma resposta para “Pesto de Pobre

  1. Pingback: Sandubê muito Chiquê « comomelocomo·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s